Secretaria Municiapal de Saúde lança Campanha Contra Hanseníase nas escolas

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Programa de Saúde na Escola (PSE) e do Programa de Combate à Hanseníase, lançou nesta quarta-feira, 23, a Campanha Contra Hanseníase nas escolas. A primeira instituição contemplada foi a Escola Municipal Celina Guimarães, situada no bairro Barrocas. A ação conta com médicos, enfermeiros e residentes.

Na ocasião, os alunos passam por exames físicos. Caso haja alguma suspeita de hanseníase, a pessoa é encaminhada para a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima, onde fará todo o tratamento, que pode durar de seis meses a dois anos. De acordo com a dermatologista Márcia Célia, a doença tem cura e quanto mais cedo for diagnosticada, melhor a resposta ao tratamento. “Nós fazemos o exame físico e, em caso de suspeita, realizamos o teste de sensibilidade. Caso seja diagnosticada, a pessoa deve procurar tratamento o mais rápido possível. Hanseníase tem cura”, acrescenta.

No total, 22 escolas do Grande Santo Antônio e do Alto da Conceição, duas localidades em que há maior incidência da doença, receberão a campanha, que se estenderá até o dia 30 de outubro. A meta é examinar 70% das crianças em idade escolar até o fim da campanha. “Quando há muitos casos de hanseníase em crianças, o município deve estar em alerta, porque é um sinal de que há uma proliferação muito grande da doença”, explica Mércia Cristina, coordenadora do Programa de Combate à Hanseníase.

Dados sobre Hanseníase

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, neste ano foram diagnosticados 53 novos casos de hanseníase. Além disso, o município possui 138 pessoas em tratamento, oferecido integralmente na rede municipal de Saúde