A COVARDIA DE ROBINSON FARIA

Robinson-preocupado

Por Prof. Esdras Marchezan

No dia da principal solenidade dos 47 anos da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), o governador Robinson Faria promete ser o maior destaque: destaque negativo. A ausência de Robinson na Assembleia Universitária, praticamente confirmada por seus assessores, revela a covardia do atual governador.
Desde o início da greve da instituição – iniciada após o descumprimento de acordo por parte dele – Robinson tem fugido de estudantes, docentes e técnicos da Uern como o diabo foge da cruz. Foi assim na Feira do Bode e promete ser assim hoje à noite.
A ausência do governador, chanceler da instituição, é um ato de grande força simbólica. É mais um recado do desprezo do gestor com a instituição. Mas não só isso. É também um sinal da fraqueza do nosso atual governo. Nem mesmo a ex-governadora Rosalba Ciarlini, com sua gestão totalmente em declínio, optou pelo medo. Optou por estar presente na assembleia, mesmo tendo que entrar no Teatro Municipal no meio de protestos e faixas.
Bom seria que eu estivesse enganado, e fosse surpreendido hoje pela presença do governador, trazendo uma proposta séria e concreta para encerrarmos a maior greve da história da nossa instituição. Sonhar não custa nada.
Não se acovarde Robinson. O Estado precisa de alguém que tenha no mínimo uma característica dos grandes homens e mulheres: CORAGEM