Ministro Henrique Alves discute aproximação entre Brasil e EUA com embaixadora americana

 

EuaxBrasil

 

O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, recebeu nesta terça-feira (27), em Brasília, a embaixadora dos Estados Unidos no Brasil, Liliana Ayalde. Acompanhada do vice-cônsul da embaixada, John Ballard, ela se mostrou disposta a ajudar na integração entre Brasil e Estados Unidos. A liberação de vistos para americanos e turistas de outras nacionalidades durante os jogos olímpicos e paralímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, e o melhor aproveitamento turístico dos parques nacionais foram os principais pontos da pauta.

Além dos Estados Unidos, Japão, Austrália e Canadá (todos eles já realizaram olimpíadas) estão entre as prioridades brasileiras para atrair visitantes sem a obrigatoriedade de visto. A medida deve ser votada no Senado ainda esta semana e segue para a sanção presidencial. Pelo texto, portaria interministerial assinada pelos ministérios das Relações Exteriores, Justiça e Turismo pode eximir da obrigatoriedade de vistos em caráter excepcional e unilateralmente países estratégicos durante os jogos olímpicos e paralímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.

O prazo experimental da medida é de quatro meses a partir de junho para estadas de até 90 dias. Segundo a embaixadora são esperados 200 mil americanos durante a Olimpíada. Na Copa do Mundo de 2014, 90 mil americanos vieram ao Brasil.

O ministro Henrique Eduardo Alves acredita que a liberação do visto pode ampliar em 20% a entrada de turistas oriundos de países onde, atualmente, há obrigatoriedade de o visitante obter o visto em consulados brasileiros nos países de origem. Atualmente os americanos são os turistas que mais tempo ficam no Brasil e os que mais gastam durante a viagem. No último ano 600 mil turistas dos Estados Unidos vieram ao Brasil. No entanto, atualmente, são apenas sete consulados brasileiros aptos a atender a demanda americana por vistos nos Estados Unidos, além da embaixada, em Washington.

Já o Brasil enviou aos Estados Unidos no ano passado, 2,3 milhões de visitantes, o equivalente a 3% do total e turistas que visitaram àquele país em 2014. A embaixadora reconheceu que o turismo de negócios, científico e cultural tem contribuído para esses números expressivos. No encontro, também foram discutidos temas como segurança e hospedagem dos turistas americanos, além da conectividade da malha érea brasileira.

Liliana Ayalde disse que disponibilizará todos os canais existentes, no Brasil e nos Estados Unidos, para que os americanos tomem conhecimento das facilidades propostas pelo Brasil. “Para nós, procurar formas de facilitar o intercâmbio dos americanos viajarem ao Brasil e dos brasileiros viajarem aos Estados Unidos é uma prioridade. A reunião com o ministro foi muito importante, para ver de que maneira podemos dar mais informação e atrair mais americanos nos Jogos Olímpicos. É uma oportunidade maravilhosa para os nossos cidadãos conhecerem mais o país. Não somente o que vai ser a experiência dos Jogos, mas também de conhecer o Brasil mais, viajar e aproveitar sua estada aqui para conhecer os mais diferentes pontos do país. Então, nesse sentido, acho que a reunião foi muito positiva”.