Ministro Henrique Alves firma acordo com Argentina para promoção integrada do turismo nos mercados internacionais

210116MinistroTurismo_Argentina_GustavoSantos_01B_DJ (1)

 

“Imagina a força que têm juntos a Amazônia e a Patagônia, o samba e o tango, o peixe e a carne no ramo da gastronomia”, propôs o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, ao colega da Argentina, Gustavo Santos. O encontro entre os dois ocorreu nesta quinta-feira (21), na Feira Internacional de Turismo (FITur), em Madri, uma das mais importantes do setor. Os dois ministros firmaram um acordo para promover de forma integrada os atrativos de seus países para os mercados internacionais, principalmente a China.

“Não somos concorrentes, somos complementares. Enquanto o Brasil tem sol e praia, a Argentina tem neve”, argumentou Henrique Eduardo Alves. Gustavo Santos concordou e propôs que os dois países formalizassem um acordo com atribuições objetivas previstas para cada uma das partes. “Temos tudo para trabalhar de forma integrada e articulada”, comentou Santos. O próximo encontro entre os dois ministros ficou marcado para o WTM Latin América, que acontecerá em março, em São Paulo.

A Argentina é o principal emissor de turistas para o Brasil. Historicamente, o país vizinho responde por mais de 20% de todos os estrangeiros que desembarcam no país. Em 2014, dos 6,4 milhões de turistas internacionais que visitaram o Brasil, 1,74 milhão eram argentinos. Em 2015, os hermanos investiram US$ 60 milhões em promoção internacional, mais de três vezes que o Brasil, que destinou menos de US$ 20 milhões para divulgar os destinos turísticos no mundo.

De acordo com o presidente da Embratur, Vinicius Lummertz, que acompanhou a reunião, é preciso buscar fontes alternativas de receita para impulsionar o turismo internacional no Brasil. “Investimos muito menos que outros mercados e, com isso, a disputa pelo mercado de viagens internacionais, que é acirrado, fica prejudicada”, comentou.

“Com uma ação conjunta, podemos criar uma integração efetiva no Mercosul. Hoje o bloco econômico apresenta poucos resultados reais para os envolvidos. Poderíamos dar o exemplo no turismo”, afirmou o ministro da Argentina. Ele sustentou que os parques nacionais sejam um dos focos do trabalho integrado e citou o Parque de Iguaçu como um grande ícone de aliança entre os dois países.

AGENDAS – Antes do encontro com o ministro da Argentina, Henrique Eduardo Alves esteve reunido com os ministros do Turismo de Andorra, Francesc Camp Torres, e do Líbano, Michel Pharaon. Torres pediu a ajuda de Henrique Alves para estimular os brasileiros que visitam Barcelona a esticarem a viagem até Andorra, a poucas horas de viagem de ônibus. “Temos excelentes locais de compra e esqui, duas coisas que os brasileiros gostam”, comentou. Henrique Eduardo Alves comprometeu-se colocar os interessados em contato com entidades representantes das operadoras e agências de viagens brasileiras.

Michel Pharaon convidou o Brasil a participar do 42º encontro da Organização Mundial de Turismo (OMT) para a Comissão do Oriente Médio. “É a primeira vez que recebemos este evento em mais de 15 anos e vamos escolher convidados especiais de cada um dos continentes. O Brasil é um deles” comentou. O encontro será realizado de 29 a 31 de maio, no Líbano.