Poderzinho

Poder

Poder é o direito de deliberar, agir, mandar e, dependendo do contexto, exercer sua autoridade, soberania, a posse de um domínio, da influência ou da força. Poder é um termo que se originou a partir do latim possum, que significa “ser capaz de”, e é uma palavra que pode ser aplicada em diversas definições e áreas.

Falando apenas na esfera política, é muito claro que há, em diversos casos, o uso do poder baseado na força, e no amplo sentido da frase “ser capaz de”. E como tem gente capaz de qualquer coisa para permanecer no poder ou buscar objetivos pessoais usando o tal poder, achando que pode tudo. Inclusive, em muitos casos, o poder é ladeado pelo assédio moral, que por sua vez é sempre covardemente usado contra os que não podem se defender. Ensinamentos maquiavélicos. É a Idade Média ainda se sobrepondo aos tempos, que deveriam ser modernos. Política velha, pouco condizente com o que se espera para uma sociedade que a cada dia procura viver o futuro.

Olhando com atenção, sem precisar de lupa, quem detém o poder fica envolto a todo tipo de intriga, mas via de regra, a intriga não é criada por quem realmente é poderoso. A intriga vem dos que desejam o poder para si, mas não são capacitados para a posição, e na verdade é um poder que aparentemente pode, mas que geralmente não vai além do trivial, como triviais são os criadores de intrigas. Perseguição, assédio, humilhação, exposição do outro, são basicamente atitudes de quem não tem caráter, e não exatamente de quem exerce algum tipo de poder. Afinal, nem todo poderoso, ou “poderoso”, usa esse poder apenas para fazer maldades. E esse é outra vertente do assunto.

Muitos, na tentativa de exercer a totalidade de um poder que não tem, teimam em tentar intimidar outros, geralmente usando o nome de quem realmente pode, até sem o conhecimento de quem pode. Péssimo e atrasado método. As pessoas trabalham mais e melhor de outras formas. Fomentar intriga, fustigar o ódio, ameaçar, gritar, não é a melhor forma de sequer arrebanhar bicho, muito menos de “arrebanhar” pessoas, definitivamente.