“Dilma usará discurso no exterior como última alternativa a comoção nacional”, afirma presidente do DEM

José Agrpino

O presidente nacional do Democratas, senador José Agripino (RN) classificou como tentativa de desespero da presidente Dilma usar sua fala em evento da ONU, em Nova Iorque, para dizer que é vítima de um “golpe em curso no Brasil”. A presidente fará um discurso de cinco minutos diante dos chefes de estado.

“Acho curioso, aqui ela não consegue falar porque quando fala os protestos com panelaço ou com apupo são ato contínuo”, declarou. Para o líder da oposição, Dilma agora decide falar em fóruns onde a sua gestão não é conhecida como última alternativa a comoção nacional.

“Ela vai tentar explicar o inexplicável, tentar sensibilizar fóruns internacionais que não a conhecem. Como se o impeachment não estivesse previsto na Constituição”, alega.

Agripino comentou os próximos passos da comissão especial do impeachment no Senado, que será instalada na próxima segunda-feira, 25, com a eleição do presidente e do relator. O senador defendeu celeridade do processo como alternativa para a saída da crise.

“Quem não pode esperar é o país”, afirma. “A troca de comando é um imperativo. Nossa busca de velocidade é para ainda encontrar caminhos de saída para a crise”, concluiu Agripino.