Vai, safadão!

Pamonha

Vinte anos de “Mossoró Cidade Junina”. O maior evento de São João do Rio Grande do Norte teve sua programação lançada pelo prefeito da cidade, Francisco José Silveira Júnior, o Silveirinha esta semana. Atrações como Aviões do Forró, um dos maiores cachês do Brasil, Victor e Léo, Joelma Calypso, Solteirões do Forró, entre outras atrações estarão na Capital do Oeste, ainda que o prefeito de Mossoró não tenha feito licitação para contratar as atrações, ainda que a licitação para a montagem da estrutura não tenha acabado, o evento, de fato, faz circular dinheiro na cidade.

O fato curioso se dá, especialmente de quem vem divulgando, é o não questionamento de onde vem o valor para pagar montagem de estrutura, ajustar infraestrutura, e pagar as atrações artísticas nacionais e locais. O prefeito de Natal, Carlos Eduardo, foi indagado diversas vezes a respeito do “Natal em Natal”, quando teve aporte financeiro, pelo menos 80%, vindo do Ministério do Turismo e de empresas privadas, mas em Mossoró parece que poucos se perguntam como, e desde quando, o dinheiro para o evento está reservado. Certamente o Governo do Estado não deverá dar alguma ajuda financeira, tendo em vista um decreto do governador que proíbe a destinação de apoio financeiro aos eventos desse tipo, como foi durante o Carnaval, ainda que o governador seja do mesmo partido, e líder, de Silveirinha.

Embora a população de Mossoró queira o evento, a popularidade do prefeito não melhora por causa disso, já que os eleitores da cidade lembram, por exemplo, do kit de Dia das Mães, com produtos de limpeza dos mais baratos do mercado, para economizar. Os eleitores da cidade não esquecem do que enfrentam nas unidades de saúde, não esquecem da contratação de empresa de coleta do lixo da cidade que ninguém entende bem, mas existe, e os eleitores também não esquecem da desorganização da gestão como um todo, já que não tem durado uma curta temporada. Assim como foi Micarla para Natal, tentando respirar politicamente através de pão e circo para o povo, Silveirinha também o faz, buscando aumentar sua popularidade, já que a eleição bate à sua porta e sua situação não é das mais confortáveis com a ex-governadora Rosalba Ciarlini nos seus calcanhares, e outros nomes que também possuem posição melhor ao eleitorado.

Os mossoroenses só sentiram falta de um nome entre as atrações nacionais: Wesley Safadão. O sucesso do momento não vai poder puxar o coro com o povo, o famoso “Vai, Safadão!”. Uma pena. 

Tempo de pamonha e muito milho. Anarriê, Mossoró!